compartilhar esta notícia no facebook

publicada em 12/09/2018

Rio Preto abre vantagem na briga por uma vaga na semifinal

O placar foi magro, mas a vantagem mínima está garantida para o Rio Preto avançar à semifinal do Brasileiro Feminino A1. O que mais marcou na vitória de 1 a 0 sobre o Iranduba-AM, porém, foram as inúmeras chances desperdiçadas e a péssima arbitragem de Daniel Bernardes Serrano, que inverteu marcações, deixou de punir atletas do time visitante em faltas duras, expulsou o técnico Chicão Reguera do banco e ainda tirou a zagueira Di do jogo de volta, ao puni-la com um cartão amarelo após um lance no qual foi ela quem sofreu a falta. Na súmula, colocou que ela faltou com respeito à adversária.

O início foi de pressão do esmeraldino visitante, mas sem levar perigo efetivo ao gol de Zany. Apesar disso, o primeiro chute a gol foi rio-pretense com Maria, após boa jogada na direita de ataque. A goleira Maike pegou firme. Aos 11 minutos, a investida foi de Carol, mas o arremate foi para fora.

A pressão mudou de lado, e a cada ataque e investida, o torcedor esperava pelo gol do Jacaré. Jéssica deixou Lelê na cara do gol, mas a cabeçada saiu fraca e sem direção. E foram sucessivas as chances até que o forte calor fez efeito, e o jogo ficou mais cadenciado.

O árbitro parou o jogo aos 30 minutos para reidratação das atletas e alguns minutos de descanso. Na primeira tentativa após a pausa, Carol arriscou e mandou sobre o travessão de Maike. Mas o Iranduba também melhorou e levou perigo à defesa rio-pretense.

O esforço do Jacaré foi coroado no último minuto. Lelê recebeu da entrada da área e acertou a trave direita de Maike. No contragolpe do Iranduba, outra vez o Rio Preto roubou a bola, e artilheira Lelê foi garçonete e mandou na medida para Carol. Cara a cara com a goleira, ela finalizou, a bola - que tocou em Maike, mas ficou com Carol, que poderia entrar com bola e tudo, mas apenas a empurrou para as redes, 1 a 0.

A segunda etapa foi de pressão do Rio Preto desde o início e, aos 4 minutos, Lelê perdeu uma chance clara de ampliar, parando na defesa da goleira Maike. Só dava Rio Preto. Jéssica chegou a marcar, mas teve falta na origem da jogada.

O Iranduba colocou Elisa no lugar de Priscila para sair do sufoco, mas seguia dando só Rio Preto. Maria exigiu a goleira em chute da entrada da área. Giselinha saiu para entrada de Monalisa no time do Norte, tamanho o desgaste físico da equipe, que ainda teve algumas atletas com problemas estomacais depois da viagem de 14 horas até Rio Preto.

Aos 30 minutos, o primeiro chute a gol do time do Amazonas, de Elisa, mas sobre o gol de Zany.

O jogo começou a ficar tumultuado e com muita reclamação contra a arbitragem de Serrano. Chicão foi expulso aos 33 minutos por "gesticular acintosamente e reclamar ostensivamente de várias decisões da arbitragem", segundo a súmula, que ainda relata xingamentos e a invasão de campo de Chicão. O psicológico das rio-pretenses foi minado no fim quando Di levou o cartão amarelo e, como estava pendurada, não joga a partida de volta.

Aos 44 minutos, Elisa perdeu um gol feito para o Iranduba. Nos acréscimos da partida, que foi até 51 minutos, Jéssica Beiral também desperdiçou uma oportunidade de aumentar, e o Rio Preto teve de se contentar com a magra vantagem para o duelo da próxima quinta-feira, 20, às 21 horas, na Arena da Amazônia, em Manaus. "Infelizmente a gente não joga só contra 11. Inadmissível: o cara vem no nosso campo e faz essa palhaçada. Se a gente tivesse feito os gols, talvez não ficaria só para o lado dele, a parcela dele seria menor. É agradecer que o resultado veio", disse a atacante Carol.

Ficha Técnica

RIO PRETO - 1

Zany; Fafá, Rayane, Di e Di Menor; Jéssica, Karina e Mariana; Maria (Jéssica Beiral), Lelê e Carol (Thaynara). Técnico: Chicão Reguera.

IRANDUBA - 0

Maike; Sinara, Renata Costa, Jujuba e Giselinha (Monalisa); Gabi, Priscila (Elisa), Djeni e Mayara; Giovania (Karen) e Cris. Técnico: Adilson Galdino.

Gol: Carol aos 49 minutos do 1º tempo. Árbitro: Daniel Bernardes Serrano (SP). Público: cerca de 100 torcedores. Local: estádio Anísio Haddad, em Rio Preto, na tarde desta quarta-feira, 12.

Fonte: Ozair Júnior - Diário da Região

 

Deixe seu comentário aqui

 

  voltar

Próximo jogo

 


Não há jogo agendado até o momento.

 


Jogo anterior

0 x 4
26/10/2018 às 20:30hs - Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino - A1
Estádio Alfredo Schürig - São Paulo/SP

Parceiros & Patrocinadores